image_print
ABDA Filarmônica segue online enfrentando o isolamento

ABDA Filarmônica segue online enfrentando o isolamento

Aulas à distância estão sendo aprimoradas, professores e alunos se dedicam por amor à música A ABDA Filarmônica, projeto musical totalmente gratuito mantido pela Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA), em parceria com o escritório de advocacia Abramides Gonçalves, teve que se reinventar desde meados de março com a suspensão das aulas presenciais, devido ao isolamento social para conter o avanço do coronavírus causador da Covid-19. Atualmente, no total, são cerca de 350 crianças de Bauru (SP) que estudam música em diversos instrumentos e também nas aulas de canto coral e musicalização do projeto. Na primeira etapa do desafio de seguir com as aulas à distância, os professores se desdobraram para direcionar atividades aos alunos em turmas organizadas por meio de aplicativo de mensagens. Alguns estão com instrumentos em casa, o que facilita os estudos. “Após a primeira semana, todos sabíamos que iriamos continuar, mas precisávamos aperfeiçoar nossos recursos tecnológicos, o qual não parecia tão fácil”, relata a coordenadora da ABDA Filarmônica, professora Rosa Tolon. +Leia mais: ABDA Filarmônica adapta atividades durante isolamento social Na segunda etapa, iniciou-se um trabalho online com os alunos da turma mais avançada, chamada de Rendimento, que inclui os componentes da Orquestra Filarmônica em formação. A coordenadora explica que a resposta dos alunos de Rendimento em Instrumento tem sido 100%, fazendo aulas individuais online duas vezes por semana. “Professores e alunos de música continuam trabalhando, com outros recursos, outros métodos, mas não paramos. Pensamos que se a Arte tem sido um refúgio para muitas comunidades nesta época difícil, nós que fazemos Arte, não tínhamos motivo para ficar parados”, pontua. Amor pela música – A professora...
Villa de León II, 100% comercializado no lançamento

Villa de León II, 100% comercializado no lançamento

A obra do Villa de León II, localizada em Bauru-SP, foi iniciada em janeiro deste ano, e está com 50% da drenagem executada, 80% dos fechamentos perimetrais realizados com gradil e muro de blocos de concreto frisados, e está iniciando a execução das edificações, começando pela portaria. O empreendimento possui uma área de 285.804m² a ser urbanizada e seu término está programado para 2022. A Zopone Engenharia está executando toda a infraestrutura de saneamento, pavimentação e construções das áreas de lazer do residencial, com 65 colaboradores diretos e subcontratados. O Villa de León contará com espaço gourmet, piscina infantil, piscina (com deck), churrasqueiras, academia completa, área para prática de crosstraining, quadra poliesportiva, quadra de futebol society, quadra de areia, playground e pomar. O empreendimento contemplará também sistema biométrico para controle de acesso, portaria inteligente, circuito monitorado de gravação e câmeras de vigilância. O Villa de León II foi 100% comercializado em seu lançamento, reforçando a qualidade imprescindível e a confiança do Grupo Zopone. “A entrega da obra na meta de prazo estabelecido e com custo dentro do orçado são minhas prioridades em todos os meus serviços”, reforçou Guilherme Quadros, coordenador da obra. RESPONSÁVEIS PELA OBRA Coordenador: Guilherme Quadros Engenheiro Civil: Gabriel Malini Mestre Geral: Adil de Jesus Alves Mestre Elétrica: Wagner Cleiton Planejamento: Jair Yossida e Vinicius Carvalho Projetos: Marco Fernandes, Juliana Joannitti, Miriam Arfeli e Carlos...
Smart City ou Cidade Inteligente

Smart City ou Cidade Inteligente

Smart City ou Cidade Inteligente é um conceito novo que faz a utilização de sensores – tecnologia IoT (Internet das Coisas) – para conectar componentes em toda a cidade, coletando dados (Big Data) que serão utilizados para gerenciar recursos e ativos eficientemente (Inteligência Artificial). Assim, há um fluxo de informações que permite o planejamento e gestão urbana em busca da melhoria na qualidade de vida – como é o caso da iluminação pública, do saneamento básico, mobilidade urbana, segurança pública, educação, saúde, tudo isso sem abrir mão da sustentabilidade. Algumas tecnologias estão impulsionando as cidades inteligentes. Destaca-se aqui a Iluminação Pública, que está em todas as partes onde as pessoas trafegam, trabalham, estudam, fazem compras e tem seu lazer – permite a construção de redes inteligentes a partir dos postes e luminárias, sendo ponto inicial para a infraestrutura (Smart Grid) das cidades inteligentes, utilizando o sistema de telegestão. Neste modelo de negócio, incrementado no Brasil através das PPP (Parcerias Público Privadas), mercado que a Zopone já vem disputando através das principais licitações, as luminárias convencionais são substituídas pela tecnologia LED que além de grande economia no consumo de energia e, portanto, na conta paga pelas prefeituras, permite sua utilização como ponto de coleta e transporte dos dados de múltiplos sensores, sendo a base da camada tecnológica a ser complementada por redes de fibra óptica, rede celular 5G e uma central de operações da cidade. “Cidades Inteligentes, aquelas em que queremos viver no futuro próximo, necessitarão de tecnologia e infraestrutura, dois componentes do DNA Zopone e estaremos prontos para construí-las”, afirmou Márcio Pinto, coordenador comercial da...
ABDA conquista 113 medalhas no Torneio Regional em Ourinhos

ABDA conquista 113 medalhas no Torneio Regional em Ourinhos

Associação participou da primeira competição da temporada com 76 atletas mirim e petiz  A natação da Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA) iniciou bem a temporada 2020 da modalidade. No último sábado (7/3), 76 atletas das categorias mirim (9 e 10 anos) e petiz (11 e 12 anos) disputaram provas no 1º Torneiro Regional Pré-Mirim a Sênior, realizado na piscina de 25 metros do Centro Esportivo Monstrinho, em Ourinhos (SP). Os atletas da ABDA trouxeram para Bauru um total de 113 medalhas, sendo 47 de ouro, 39 de prata e 27 de bronze. “O primeiro campeonato do ano foi realizado em uma única etapa, com tempo de descanso entre as provas bastante apertado, mas nossos atletas estavam prontos para a ocasião. Tivemos mais de 15 petiz nadando abaixo dos índices internos para participação dos campeonatos paulistas”, pontuou Douglas Gonçalves, técnico da natação da...
VOLTAR AO TOPO